sábado, 7 de março de 2009

PABLO NERUDA


"Elas sorriem quando querem gritar.
Elas cantam quando querem chorar.
Elas choram quando estão felizes.
E riem quando estão nervosas.

Elas brigam por aquilo que acreditam.
Elas levantam-se para injustiça
Elas não levam "não" como resposta quando
acreditam que existe melhor solução

Elas andam sem novos sapatos para
suas crianças poder tê-los.
Elas vão ao médico com uma amiga assustada.
Elas amam incondicionalmente.

Elas choram quando suas crianças adoecem
e se alegram quando suas crianças ganham prêmios
Elas ficam alegres quando ouvem sobre
um aniversário ou um novo casamento".

2 comentários:

  1. Ola!!
    Que poema delicioso...
    Adorei conhecer seu cantinho da blogosfera.

    Um braço
    Regiane

    ResponderExcluir

Obrigada por deixar o seu jeito.